Michio Kaku dá um importante apoio à comunidade ovni

Durante os dias 6, 7 e 8 de Setembro, realizou-se em Barcelona o 3º Ufology World Congress, que contou com apresentações de Michio Kaku, Nick Pope, Roberto Pinotti, Jan Harzan entre muitos outros.

A apresentação de Michio Kaku, no sábado, foi a mais concorrida, tendo a sua introdução sido realizada pelo responsável pelo pelouro da cultura do “ayuntamento” local.

A declaração que fez foi importante pois, de certa forma, foi como uma manifestação de apoio à comunidade da ovnilogia.

Disse Kaku: “Nós [cientistas] acreditamos nas coisas que são testáveis, reproduzíveis e falsificáveis.
Neste momento a maré mudou, porque tradicionalmente os cientistas riam-se quando falavam sobre discos voadores e ovnis. A responsabilidade da apresentação da prova estava do lado dos que acreditavam nos mesmos.

– Provem-no, dêem-nos as evidências, agora.

A responsabilidade da prova alterou-se e passou para o lado do governo e dos militares. Agora, são eles que têm de provar que estes avistamentos não são de algo vindo do espaço e de outra civilização.

Nós agora temos vídeos. Vídeos filmados por pilotos da marinha dos EUA, e que podem ser postos à prova. Nós podemos ver e calcular a velocidade a que se deslocam, a velocidade com que fazem os zig-zag, a que altitude… Nós agora sabemos os parâmetros destes objectos. Nós antes não tínhamos estes elementos, e por isso a responsabilidade da prova mudou. Agora o governo e os militares têm de provar que estes objectos não são de outro planeta.

É verdade que podem ser testes de veículos hipersónicos. A Rússia, China e os EUA, têm os três experimentado veículos hipersónicos, mas mesmo assim é um grande ponto de interrogação.

A outra possibilidade é, quem sabe, talvez estes objectos sejam mesmo evidência de que somos visitados.”